Configurações GDOOR PRO

Introdução ao módulo

Dentro de cada módulo existem certas formas de definir como o sistema gerará as informações, porém, é nas configurações do sistema que você encontra o maior número de possibilidades de configurar e padronizar o sistema.
Este módulo é acessado pelo botão “configurar” no painel lateral da tela principal do GDOOR. Ao abrir o módulo, será apresentada uma tela inicial onde é possível acessar as configurações separadas por tópicos:

Ao sair da tela, após ter entrado em algum tópico, utilize o botão “salvar“, que grava as alterações e fecha a tela de configurações, o botão “desfazer” cancela as alterações mediante confirmação. Clicando em “fechar“, será questionado sobre o que deseja fazer:

gdoor14_configuracoes_salvar_alteracoes

Geral

Nesta parte das configurações, podem ser feitos ajustes para vários módulos do sistema. Abaixo a tela das configurações e o detalhamento de cada opção:

gdoor14_configuracoes_geral

Permitir editar quantidade em estoque a partir de CTRL+CLICK (esquerdo): marcando esta caixa, o campo da quantidade em estoque somente poderá ser alterado se o usuário pressionar a tecla “Ctrl” no teclado, depois clicar no campo, apenas respeitando as permissões de usuários, senão o mesmo ficará bloqueado para alteração. Se desmarcada a caixa, o campo não pode ser alterado.

Apresentar apenas contatos do usuário atual: esta opção evita que todos os usuários vejam as anotações da agenda de contatos. O usuário terá somente acesso aos contatos feitos por ele mesmo, ainda que todos os clientes sejam mostrados na listagem. Se a opção estiver desmarcada, os usuários terão acesso a todos os contatos. O cadastro dos contatos está presente no módulo clientes.

Utilizar máscara para edição de telefones: esta opção inclui máscaras nos campos de telefone, celular e fax. O conteúdo com máscara fica assim: (0xx00)1234-5678 ou (0xx00)12345-6789, conforme o caso.

Transferir custo da compra para o estoque: permite que o quando for lançada uma nota de compra, o custo da mercadoria seja transferido para seu cadastro no estoque, sem alterar o preço de venda. Clicando no botão de soma ao lado da caixa, são mostradas algumas opções para adicionar o valor em questão ao custo da mercadoria.

Permitir alteração da grade apenas na ficha do produto: impede remoção ou adição de linhas e colunas da grade na movimentação, permite apenas alteração na ficha do produto.

Efetuar busca após ENTER (busca nas listas): a busca de qualquer campo na listagem será feita somente após pressionar “enter”. Com a opção desmarcada, a busca será feita a cada caractere digitado, o que pode tornar a busca lenta em bancos de dados muito grandes.

Replicar o código de barras com o código do produto: ao cadastrar um novo item no estoque, cria automaticamente o código de barras baseado no código interno, gerado pelo sistema, incluindo o dígito verificador. Só não será criado um código de barras caso tenha sido preenchida alguma informação manualmente neste campo.

Não mostrar registros inativos (estoque, clientes e fornecedores): ao inativar um registro em um desses módulos, o registro fica ocultado da lista. Caso esta opção esteja desmarcada, os registros serão exibidos, mas em uma cor mais clara.

Criar buffer para busca nas listagens: percorre toda a tabela indexando os registros para tornar a busca nas listagens mais rápida.

Avançar quando lançar o código de barras (ped. venda, orçamento, vendas): ao lançar um produto pelo código de barras em um desses módulos, insere quantidade 1 (um) e o preço de venda do cadastro e avança para lançar o próximo item na lista. Desta maneira, o processo é agilizado para utilização do leitor de código de barras. Com esta opção desmarcada, ao lançar um item, o foco vai em seguida para o campo da quantidade, depois para o preço e assim por diante.

Imprimir informações adicionais ao produto (orçamento e pedido de venda): marcando esta opção, ao imprimir orçamentos e pedidos de venda, será gerada uma linha reservada para as informações adicionais ao produto, mesmo que o produto não possua.

Trazer observações do cadastro do produto como informações adicionais (ped. venda, orçamento, vendas): o que estiver cadastrado nas observações do cadastro de estoque, será transferido para o campo de “informações adicionais ao produto”, que é representado pelo símbolo na grid de lançamento dos produtos no “pedido de venda”, “orçamento” e “faturamento” quando utilizado o produto em questão.

Utilizar nome fantasia do fornecedor: adicionar nome fantasia do fornecedor para facilitar a identificação. Possível configuração para os módulos:

  • Na ficha do estoque;
  • No compras;
  • No pedido de vendas.

Precisão numérica para compras e vendas: permite alteração do número de casas decimais do preço (2 a 4 casas) e quantidade (2 a 4 casas). O sistema fará os cálculos considerando o número de casas decimais indicado.

Dias de validade do orçamento: faz com que ao gerar um orçamento o sistema preencha automaticamente a data de validade do orçamento, adicionando o número de dias indicado neste campo. Se preenchido com 0 (zero), o a data da validade será a mesma que a data de emissão.

Tamanho do código de barras: limita o tamanho do campo código de barras na ficha do estoque, impedindo que o código digitado seja mais extenso do que o número preenchido neste campo.

Formas de pagamento (faturamento/ped. venda/orçamento): opção destinada a criação de formas de pagamento que poderão ser utilizadas nos módulos “faturamento”, “pedido de venda” e “orçamento”.

Neste quadro temos as seguintes opções:

  • Descrição: local para inclusão do nome/descrição da forma de pagamento.
  • Botão ” + “: botão para inserir uma nova forma de pagamento.
  • Botão ” – “: botão para excluir uma forma de pagamento já existente.

Espécie (faturamento, ped.venda, orçamento): local para inclusão do nome/descrição da espécie de pagamento.

  • Botão ” + “: botão para inserir uma nova espécie de pagamento.
  • Botão ” – “: botão para excluir uma espécie de pagamento já existente.

Tributos

Esta parte das configurações trata das tributações para as notas fiscais de saída, cupons fiscais e CFOP para notas de compras.

Para cada CFOP podem ser definidas as alíquotas de ICMS de cada estado, além de criar um elo para vincular a tributação em questão com um produto no estoque, com isso é possível ter produtos com tributações diferentes na mesma nota.

Para os CFOPs de compra (iniciados por 1, 2 e 3) não é necessário informar as alíquotas, apenas o CFOP, descrição e percentual da base, pois os tributos nas notas de compra são preenchidos manualmente, pois as compras não seguem um padrão.

Antes de qualquer alteração na configuração dos tributos, a contabilidade da empresa deve ser consultada.

gdoor14_configuracoes_tributos

Na seção de “dicas” são encontrados alguns exemplos de configuração para diversos perfis de empresa.

A configuração dos tributos segue o padrão de listagem contida no sistema, onde para cada registro existe uma ficha de cadastro. Na lista de CFOPs cadastrados há cores diferentes para cada registro, explicados na legenda abaixo do grid. No rodapé, existem os botões padronizados de listagem para controle dos registros.

Abaixo, detalhamos cada uma das informações da lista de CFOPs cadastrados e demais configurações possíveis:

gdoor14_configuracoes_tributos_lista_cfop

Os CFOPs são separados por cores e elas podem ser:

  • 1102: CFOPs iniciados por 1, 2 ou 3, que são os de entrada.
  • 6102: CFOPs iniciados por 5, 6 ou 7, desde que não enquadrados nas classificações abaixo. São os CFOPs de saída.
  • 5403: CFOPs iniciados por 54xx ou 64xx que são os códigos sujeitos ao regime de substituição tributária.
  • 5102: indica o CFOP padrão, que será considerado para os produtos nas notas de venda, caso eles não tenham nenhum “elo” com outro código.

No modo de edição das configurações dos “tributos”, temos as seguintes sessões:

Campos ICMS

gdoor14_configuracoes_tributos_natoper

Código: código de chave primária, gerado automaticamente pelo sistema para identificar os registros. Jamais será repetido.

CFOP: Código Fiscal da Operação ou Prestação.

Descrição: breve descrição da natureza da operação.

Elo: campo destinado para criação de um código para vincular determinado produto no estoque a uma tributação específica nesta tabela.
Deve ser usado caso um produto tenha tributação diferente do padrão utilizado, da seguinte maneira: crie uma linha nesta tabela, defina CFOP, descrição, percentual de base e o que mais for necessário, além das alíquotas de ICMS para cada estado, que será explicado mais adiante. Depois defina um código com três dígitos numéricos e preencha no campo “elo” do registro recém-criado. Para os produtos que utilizarem esta tributação, deve ser preenchido este código criado no cadastro do mesmo, no campo “elo”, na seção de tributação.

Base ICMS: definir o percentual da base de cálculo do ICMS para o CFOP em questão. O valor padrão é 100%, no entanto, se determinado CFOP tiver redução na base de cálculo, esta redução deve ser descontada e o restante preenchido neste campo. Por exemplo: se o CFOP 5101 tem redução de 33,33%, o campo “base %” deste CFOP deve ser preenchido com 66,67%.

Não mov.: esta opção é utilizada para informar se a CFOP movimentará ou não estoque, tanto na entrada quanto na saída.

Plano de contas específico – registro 500: para a correta geração do registro 500 é necessário utilizar o plano de contas específico (conforme orientação contábil) no CFOP desejado.

O procedimento é simples e rápido, basta acessar o módulo “configurações” > “tributos”, selecionar o CFOP desejado, “editar” > “plano de contas”.

gpro_tri_500

Campos ICMS_ST

gdoor14_configuracoes_tributos_substtrib

% M.V.A.: definir a Margem de Valor Agregado, percentual utilizado no cálculo do ICMS de substituição tributária. Sempre deve ser preenchido 100 a mais do que o valor original, por exemplo: se a MVA de determinado registro for de 45%, preencher com 145%, devido a fórmula utilizada no sistema.

Desconto no MVA para clientes enquadrados no Simples: quando for efetuada uma venda com cobrança de ICMS por substituição tributária para uma empresa optante pelo Simples Nacional, se houver desconto no percentual da M.V.A., deve ser preenchido neste campo.

APBS: Aplica o Percentual da Base na Substituição. Este campo deve ser marcado caso exista uma redução na base de cálculo do ICMS e este percentual também deva ser aplicado na base de cálculo do ICMS de substituição tributária.

Tributação Estadual

gdoor14_configuracoes_tributos_tribestad

Nesta seção, encontramos a tabela de alíquotas do ICMS para cada estado conforme segue abaixo:

Na tabela da esquerda, denominada “ICMS Normal“, devem ser preenchidas as alíquotas para cálculo do ICMS original. Para cada estado pode ser configurada uma alíquota diferente. O último campo, identificado com “EX“, indica Exterior e é usado nas notas de importação.

Na tabela da direita, denominada “ICMS Interno da Substituição Tributária“, devem ser preenchidas as alíquotas internas de cada estado, usadas para cálculo do ICMS de substituição tributária nas notas fiscais de saída. O último campo, identificado com “EX“, indica Exterior e é usado para manter o padrão de layout, mas não será utilizado.

Textos

gdoor14_configuracoes_tributos_textos

Nesta seção, encontramos as seguintes funções:

Texto no campo “VALOR DO ICMS”: caso tenha necessidade de imprimir algum texto no campo do valor do ICMS, este texto deve ser definido aqui.

Informações complementares: campo destinado a informação de uma mensagem a ser gerada no campo “informações complementares” da nota fiscal.

Antes de qualquer alteração na configuração dos tributos, a contabilidade da empresa deve ser consultada.

Fórmulas

gdoor14_configuracoes_tributos_formulas01

A configuração de fórmulas matemáticas criadas pelo usuário possibilita flexibilidade no uso do sistema em relação ao cálculo de impostos, de maneira que pode ser inserida uma fórmula para cálculo das tributações diferente da usada originalmente pelo sistema, que é padrão.

A opção “usar fórmula” deve ser marcada se o CFOP em questão utilizará uma fórmula específica para cálculo do ICMS. A utilização de fórmulas para cálculo dos impostos será explicada mais abaixo.

Podem ser definidas fórmulas para cálculo dos seguintes valores:

       • Base de cálculo do ICMS;
       • Valor do ICMS;
       • Base de cálculo do ICMS de Substituição Tributária;
       • Valor do ICMS de Substituição Tributária;
       • Valor total da nota.

Uma vez definido que o CFOP utilizará fórmulas matemáticas personalizadas, todos os campos listados acima deixarão de usar o cálculo do sistema e considerarão a fórmula inserida no campo.

Se um campo deve ficar com valor 0 (zero), este valor deve ser preenchido no campo destinado a fórmula. Nenhum desses campos pode ficar em branco, ou ocorrerá erro no cálculo dos valores.

Para montar a fórmula matemática, clique com o botão direito do mouse dentro do campo do valor em questão e será exibida uma lista com as variáveis disponíveis para o cálculo.

Abaixo, uma imagem com as possibilidades de campos para utilizar nas fórmulas.

gdoor14_configuracoes_tributos_formcampos

Além dos campos inseridos pelo sistema, utilize os operadores matemáticos abaixo:

  • ‘(‘ e ‘)’ : abre e fecha parênteses;
  • ‘+’ : soma;
  • ‘-‘ : subtração;
  • ‘*’ : multiplicação;
  • ‘/’ : divisão.

Abaixo, segue um exemplo prático de uma fórmula no sistema GDOOR:

gdoor14_configuracoes_tributos_formulas_exemplo

Diferimento

Diferimento é uma espécie de substituição tributária, em que existe uma postergação ou adiantamento do pagamento do imposto e ao mesmo tempo, a transferência da responsabilidade para o pagamento do imposto a um terceiro.

A solução GDOOR disponibiliza o recurso referente ao diferimento. É válido lembrar, que toda e qualquer configuração e/ou uso do recurso de diferimento, deve ser orientada pelo seu contador.

Para configurar o diferimento é necessário: acessar as “configurações” > “tributos”, escolher a natureza de operação e clicar no botão “editar”.

g15_nfe_diferimento

Após, em“texto no campo VALOR DO ICMS”, inserir a palavra “DIFERIDO”, sem seguida selecionar a opção “diferido” ou “diferimento de redução”, seguido do percentual, conforme orientação contábil.

Vale lembrar, que só ocorrerá o cálculo na NF-e caso o CST do produto também for relacionado ao diferimento.

Impressos

Nesta parte das configurações podem ser definidas as medidas de impressão de documentos em formulário contínuo pré-impresso, utilizando impressoras matriciais.

O sistema imprimirá somente as informações, sem identificação de campos, traços ou imagens, não sendo possível a utilização de folhas em branco.

No final do tópico detalhamos as configurações dos documentos suportados que são:

       • Nota de produtos;
       • Nota de serviços;
       • Nota de produtos e serviços;
       • Boletos;
       • Cheques.

Abaixo, apresentamos detalhadamente a tela de configuração:

gdoor14_configuracoes_impressos

Na parte superior da tela de tributos existem os botões:

Novo: cria um novo modelo de impresso.

Editar: edita um modelo já criado/salvo previamente.

Desfazer: desfaz a alteração que ainda não foi gravada.

Salvar: grava as alterações no modelo atual.

Apaga: elimina o modelo selecionado.

Imprime: gera um relatório das medidas e configurações do modelo selecionado.

Fonte: permite alteração da fonte de impressão.

Padrão: define o modelo selecionado como padrão. Para modelos de notas fiscais em formulário, caso existam modelos para produtos e serviços separadamente, ambos devem ser definidos como padrão.

Abaixo dos botões, uma área para identificação do modelo:

Nome do impresso: nome para identificação do modelo.

Modelo: código do modelo da nota fiscal a ser impressa. Geralmente é utilizado o modelo “01“.

Série: série da nota fiscal, verificar com a contabilidade da empresa.

Qtd. produtos: campo habilitado para modelos de notas fiscais que contenham produtos. Informar o número máximo de produtos que pode ser impresso na nota.

Qtd. serviços: campo habilitado para modelos de notas fiscais que contenham serviços. Informar o número máximo de serviços que pode ser impresso na nota.

Papel: selecionar o modelo de papel. Logo acima do campo serão mostradas as dimensões do modelo selecionado.

Antes de começar a configuração, verifique se o papel usado está disponível nos tamanhos de papel.
Caso o formulário usado na impressão da nota, cheque ou bloqueto não se enquadre em nenhum dos tipos listados no campo papel, basta que na configuração da impressora, na opção de tamanho da folha, seja criado o tamanho do papel que se encaixe no tamanho do impresso. A impressora usada deve conter em sua configuração a opção de criação de tamanho do papel.

Imagem de fundo: selecionar uma imagem de fundo da nota fiscal para visualização somente em tela. É útil para utilizar com o leiaute do formulário pré-impresso, para facilitar a configuração.

Identificação do modelo: abaixo do campo para seleção da imagem de fundo fica a identificação do modelo atual, como destacado na imagem ao lado. Nesta região será informado se o modelo selecionado é uma nota de produtos, serviços ou ambos, ou se é um modelo de cheque ou bloqueto.

Logo abaixo de identificação, há um grid para configuração de cada campo. Detalhes de cada coluna a seguir:

  • Coluna de checkbox: marque o checkbox nas linhas que devem ser impressas.
  • Descrição: mostra o nome do campo a ser configurado. As linhas em azul agrupam os blocos de informações.
  • Ver.: definir, em milímetros, a distância entre a borda superior da página e o início do campo. 
  • Hor.: definir, em milímetros, a distância entre a borda lateral esquerda da página e o início do campo. 
  • Tam.: definir, em milímetros, o tamanho máximo do campo na horizontal. 
  • Ordem: indicar o alinhamento da informação dentro do campo. As opções são “esquerda”“direita” e “centro”.

Configurar modelos impressão

Para criar um modelo de nota fiscal, clique no botão “novo” e selecione a opção desejada na tela apresentada. Depois clique em “confirma”:

gdoor14_configuracoes_impressos_adiciona

Nota produtos e serviços: cria um modelo de nota fiscal sendo possível incluir mercadorias e serviços.

Nota produtos: cria um modelo de nota fiscal sendo possível incluir apenas mercadorias.

Nota serviços: cria um modelo de nota fiscal sendo possível incluir apenas serviços.

Bloqueto: cria um modelo para impressão de bloquetos pré-impressos pelo banco. Ao selecionar esta opção, será habilitado o campo na direita para seleção da conta a qual se refere o modelo configurado. Serão mostradas as contas bancárias cadastradas no módulo bancos.

Cheque: cria um modelo para impressão de cheques. Ao selecionar esta opção, será habilitado o campo na direita para seleção da conta a qual se refere o modelo configurado. Serão mostradas as contas bancárias cadastradas no módulo bancos.

Ao confirmar o modelo, será questionado se deseja carregar um modelo padrão fornecido pela GDOOR. Se confirmar, este modelo será carregado, sendo possível alterá-lo. Se não confirmar, será novamente questionado se deseja carregar outro modelo já existente. Se confirmado, deverá buscar manualmente o arquivo com extensão CSV, o modelo será carregado e será possível alterar, caso contrário, será criado um novo modelo zerado.

Caso seja necessário a configuração de dois impressos diferentes para nota fiscal em formulário contínuo (produtos e serviços), estes impressos deverão ter modelo e série diferentes.
Com isso, ao selecionar o tipo de nota a ser impressa, o GDOOR muda automaticamente o modelo e série, usando a numeração de cada um. Desta maneira, será possível trabalhar com duas sequências de numeração diferentes.

Campos adicionais

O GDOOR permite a criação de até 6 (seis) campos adicionais para cadastros no estoque, clientes e fornecedores. Estes campos podem ser usados posteriormente para filtros e buscas na listagem.

gdoor14_configuracoes_campos

Cada bloco de campos indica o módulo a qual se refere. Preencha o nome do campo que deseja criar e confira na ficha de cadastro do módulo em questão.

Campos personalizados para o estoque: permite a criação de seis campos personalizados para o módulo estoque. Estes campos ficarão disponíveis na ficha do estoque, na seção “campos personalizados“. Também pela listagem de estoque é possível utilizar os campos personalizados para busca e filtragem.

Campos personalizados para o cliente: permite a criação de seis campos personalizados para o módulo cliente. Estes campos ficarão disponíveis na ficha do cliente, na seção “campos personalizados“. É possível realizar busca e filtro através da listagem de clientes.

Campos personalizados para o fornecedor: permite a criação de seis campos personalizados para o módulo fornecedor. Estes campos ficarão disponíveis na ficha do fornecedor, na seção “campos personalizados“. Pela listagem de fornecedores é possível usar os campos personalizados para realizar busca e filtragem.

Vídeo auxiliar

Cara bonitão explicando como usar os campos personalizados

Financeiro

Nesta seção existem opções para configuração de operações relacionadas ao controle financeiro.

gdoor14_configuracoes_financeiro

Abaixo detalhamos cada opção de configuração apresentada na tela acima:

Máscaras: configuração de máscaras para planos de contas e centros de custo, e símbolo para apresentação de valores monetários.

No caso das máscaras, a configuração de exemplo (#.#.##) indica que somente o último nível (#.#.##) receberá os valores, os dois primeiros níveis (#.#.##) serão apenas totalizadores.

O plano de contas controlado pelo sistema é gerencial e não contábil.

Operações que devem gerar lançamento no caixa: indica as operações em que, ao serem finalizadas, devem gerar um lançamento de entrada ou saída no livro caixa. Se alguma opção ficar desmarcada, como por exemplo, o “recebimento de contas“, ao receber uma conta pelo módulo contas a receber, nenhum lançamento será gerado automaticamente no livro caixa.

Fechamento do caixa: ative esta opção para trabalhar com fechamento do caixa, no módulo caixa. Este recurso permite que o caixa seja bloqueado após o fechamento, sendo liberado apenas na data superior o fechamento.

  • Data do último fechamento: será preenchido pelo sistema a data final do último fechamento de caixa efetuado.

Parcelamento no contas a pagar: configuração para parcelamento automático de contas a pagar.

  • Incrementar 30 dias: a cada parcela, aumenta 30 dias na data de vencimento, podendo variar o dia.
  • Incrementar o mês: a cada parcela, aumenta o mês na data de vencimento, mantendo sempre o mesmo dia.

Recebimentos gerais: com esta opção marcada, ao quitar títulos em atraso o sistema mostra o valor do título e também os juros referentes ao atraso (configurações de parcelamento). Além de marcada esta configuração, é necessário informar uma taxa de juros para contas em atraso.
Ao receber um título antecipadamente, o sistema aplica o cálculo reverso, informando o valor recebido com desconto, baseado na taxa de juros cadastrada. O valor do juro ou desconto pode ser descartado no momento do recebimento do título.

Recibo (impressão): informar o número do próximo recibo a ser impresso. De acordo com a impressão dos recibos, este número vai sendo incrementado.

Carnê de pagamento: espaço para preenchimento das instruções a serem impressas nos carnês.

Duplicata: instruções a serem impressas nas duplicatas. Não terão efeito nos valores, estes dados são apenas para impressão.

Esta seção possui as seguintes opções:

  • Desconto de _______ até (+/-) ______ dias em relação ao vencimento: campos para informar o desconto que deve ser aplicado a duplicata caso seja paga até tantos dias a maior ou menor da data de vencimento do título.
  • Praça de pagamento: campo texto para digitação da instrução para o caixa referente a praça de pagamento.
  • Condições especiais: campo texto para digitação das instruções para o caixa referente a condições especiais que serão impressas na duplicata.

Faturamento

As configurações desta seção influenciarão apenas as operações feitas no módulo faturamento.

gdoor14_configuracoes_faturamento

Permissões:

Permitir estoque negativo: marcando esta opção, o sistema não controlará a quantidade em estoque ao lançar o item no f aturamento. Se não deseja que os itens fiquem com quantidade negativa, desmarque esta opção.

Permitir venda com valor abaixo do custo: marcando esta opção, ao lançar um item no faturamento, o preço de venda poderá ser menor do que o preço de custo cadastrado no estoque.

Apresentar limite de crédito na tela de fatura: ao selecionar o cliente no faturamento, apresenta um campo com o valor do limite de crédito. Este valor pode ser configurado na ficha de cadastro do cliente.

Limita o valor da venda ao limite de crédito: exige que a opção acima esteja marcada e não permite que seja faturado um valor maior do que o limite de crédito do cliente.

Não faturar para cliente com valores em atraso: verifica se o cliente tem parcelas pendentes no contas a receber e caso tenha, não permite o faturamento para este cliente.

Imprimir as informações complementares do CFOP padrão em todas as notas: com esta opção marcada, a informação digitada no CFOP padrão será impresso em todas as notas, independente da natureza de operação usada.

Somar itens e calcular impostos manualmente: quando esta opção estiver marcada o sistema deixa de fazer o calculo da nota a cada item lançado. Para que o calculo seja realizado o usuário precisará clicar no ícone “calculadora” que será exibido no rodapé da nota que está sendo editada.

Função útil para computadores de baixo desempenho ou se possuir uma nota com muitos itens, pois existe um ganho de performance já que o sistema não recalcula os valores da nota a cada alteração da mesma.

Número do documento no contas a receber gerado pelo faturamento: esta configuração permite que seja adicionado um caractere a esquerda do número do documento, quando geradas parcelas de contas a receber decorrente de notas fiscais geradas no faturamento. Útil quando a empresa emite nota de produtos separada da nota de serviços, assim a origem das contas a receber pode ser diferenciada.

Pode ser informado um caractere alfanumérico nestes campos ou, clicando no botão a direita do campo, o sistema preenche com a série do modelo padrão de nota fiscal de formulário configurado.

Valores para venda: definir o valor que o sistema deve buscar automaticamente ao lançar um produto na nota de venda:

  • Utilizar preço de custo: busca o valor contido no campo custo no cadastro do produto.
  • Utilizar preço de atacado: busca o preço secundário do produto, configurado no campo atacado.
  • Solicitar durante a venda: permite que no momento da venda possa ser escolhido entre preço de venda e preço de atacado.

Prefixo da descrição do número de série: definir o termo que antecederá o número de série do produto, caso o mesmo seja controlado por número de série. Esta informação será impressa como observação do item, logo abaixo do mesmo no DANFE.

Nº da próxima NF: este botão abrirá uma tela para preenchimento do número da última nota fiscal emitida pelo sistema. Esta informação deve ser alterada no caso de o sistema começar a ser utilizado após algumas notas fiscais já terem sido emitidas em outro sistema anteriormente, dando continuidade a esta numeração antiga que estava sendo utilizada.

gdoor14_configuracoes_faturamento_proxnf

NF-e produtos

Nesta seção estão presentes todas as configurações para preparar o sistema para emissão de NF-e.

Antes de iniciar a configuração, é necessário que o certificado digital A1 ou A3 estejam instalados no sistema operacional corretamente, para que possa ser selecionado no GDOOR.

Imagem das configurações de NF-e

gdoor14_configuracoes_nfe
Imagem geral das configurações de NF-e

Número de série: o sistema utiliza o número de série do certificado para assinar os documentos eletrônicos. No entanto, este número não precisa ser preenchido manualmente, basta clicar no botão com reticências ao lado do campo e será apresentada a tela para seleção do certificado. Clique no certificado para selecioná-lo e clique em “ok“.

Depois, o sistema consultará o status dos servidores da NF-e. Se estiver ok, será retornada a mensagem abaixo, o “número de série” do certificado será preenchido e a primeira opção será habilitada.

gdoor14_configuracoes_nfe_certificado_selecionado
Indica que seu computador se conectou com o servidor da Sefaz.

Ambiente de destino

Define o servidor de destino da NF-e.

  • Homologação (testes): as notas são enviadas para o servidor de testes e não têm validade fiscal. Ao emitir uma nota fiscal neste ambiente, qualquer cliente que for selecionado será substituído pela descrição NF-e EMITIDA EM AMBIENTE DE HOMOLOGAÇÃO – SEM VALOR FISCAL.
  • Produção: a mudança para este ambiente somente deve ser efetuada sob orientação da contabilidade e autorização da SEFAZ. Com a mudança, todas as notas emitidas em homologação serão excluídas e pode ser iniciada uma nova numeração, todas as notas enviadas terão valor fiscal.

Forma de emissão: forma de emissão da NF-e:

Normal: procedimento padrão de envio da NF-e para a SEFAZ, para o servidor de recepção. Depois poderá ser impresso em papel comum (folha A4).

Contingência – Form.Seg. (FS): alternativa mais simples para a situação em que exista algum impedimento para a obtenção da autorização de uso da NF-e, como por exemplo, problema com acesso à internet ou indisponibilidade de acesso aos servidores SEFAZ. Ao selecionar esta opção, o usuário deve informar data/hora da entrada em contingência, tal como o motivo para esta alteração, na tela que for apresentada.
Neste caso, o emissor deve fazer a impressão da NF-e em Formulário de Segurança para que o documento que acompanha a mercadoria tenha validade, ainda que no rodapé do documento seja impressa a informação “DANFE e Contingência – impresso em decorrência de problemas técnicos“. Ao retomar o acesso aos servidores da SEFAZ, a forma de emissão deve ser alterada para “normal” e a nota gerada em contingência deve ser transmitida para a SEFAZ.

SVC-AN: alternativa para transmissão da NF-e quando o servidor principal da SEFAZ encontrar-se indisponível. Neste caso, a própria SEFAZ disponibiliza um servidor secundário para recepção dessas NF-e, assim que o servidor principal retornar, os dados serão sincronizados e não será necessário transmitir novamente. Ao selecionar a opção, o usuário deve informar data/hora da entrada no SVC-AN, motivo da entrada e série, que deve ser de 900 a 999.
Com a transmissão da NF-e em SVC-AN, o DANFE poderá ser impresso imediatamente, ainda que no rodapé seja impressa a informação “DANFE e Contingência – impresso em decorrência de problemas técnicos“.
As UF´s que utilizam a SVC-AN – Sefaz Virtual de Contingência Ambiente Nacional – são: AC, AL, AP, DF, ES, MG, PB, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP, TO.

Modelo/série: o modelo é padrão da NF-e, 55. A série deve ser consultada com a contabilidade.

Configuração de e-mail

Configurações para envio de e-mail para o cliente com o DANFE e o XML em anexo.

  • Ativar programa de e-mail padrão: desconsidera a configuração da conta de e-mail (mais abaixo) e cria uma nova mensagem com os arquivos em anexo e abre para ser enviada com o gerenciador de e-mails padrão.
  • Servidor SMTPportausuáriosenha e ‘SMTP exige conexão segura’: dados da conta de e-mail que devem ser informados caso deseje que o sistema faça o envio automático dos e-mails, sem precisar de um gerenciador de e-mails. Para preencher os dados corretamente, obtenha auxílio de um técnico em informática.
  • Assunto do e-mail enviado: preencher a informação que deve constar no campo do assunto do e-mail.

E-mail para emissão da NF-e: configurar nos campos em questão a mensagem que deve constar no corpo do e-mail a ser enviado. Devem ser informadas mensagens para envio da NF-e, cancelamento da mesma e para o envio da CC-e. Caso o sistema seja configurado para envio de e-mails com o gerenciador de e-mails, as mensagens do corpo do e-mail não podem estar em formato HTML, precisam ser um texto simples.
Para definição dos textos é possível inserir variáveis que serão trocadas pelos dados correspondentes constantes na nota fiscal. Para isso, clique com o botão direito do mouse para que sejam exibidas as opções. Selecionando uma delas, o sistema inserirá a informação na posição do cursor no texto.

Impressão do DANFE

  • Impressora: aqui deve ser configurado onde o DANFE será impresso. A impressora deve constar na lista de impressoras do Windows.
  • Qtd. de cópias: informar a quantidade de vias do DANFE a serem impressas por vez.
  • Impressão em formato retrato: gera a impressão do DANFE em formado retrato (folha na vertical).
  • Impressão em formato paisagem: gera a impressão do DANFE em formato paisagem (folha na horizontal).
  • Solicitar tipo de impressão a cada NF-e: a cada impressão abrirá uma janela solicitando para qual impressora deverá ser enviada a NF-e para impressão.
  • Enviar direto para a impressora selecionada: utilizará a impressora pré-configurada na opção impressora sem que haja necessidade da escolha da impressora a cada impressão.

Localização de arquivos

XML de envio e resposta: definir a pasta onde serão salvos os arquivos XML gerados. Quando a transmissão da NF-e for efetuada por vários computadores, recomenda-se que seja compartilhada e mapeada uma pasta no servidor, depois indicada neste campo (veja mais na seção de Dicas).
Dentro da pasta indicada neste local, o sistema salvará os arquivos XML de pedido de envio e outros arquivos temporários, os arquivos definitivos de NF-e, cancelamento, inutilização e CC-e serão salvos em pastas organizadas por período e tipo de documento. Por exemplo, dentro da pasta definida existirão pastas nomeadas com o ano e mês do envio, e dentro das pastas de cada período, estarão separados por pastas para NF-e, cancelamento, inutilização e CC-e.

Logotipo do DANFE: localizar uma imagem em formato BMP para ser impressa como logotipo da empresa no DANFE.

XML de compras: localização da pasta onde ficam armazenados os arquivos XML das notas fiscais de compra para importação dos mesmos no módulo compras. Se ficarem todos dentro de uma única pasta, o sistema consegue filtrar e permite importar apenas os arquivos que ainda não foram importados.

Separar pasta mensal de XML para contador: 

Botão utilizado para que seja feita a separação de todos os arquivos XML´s de um determinado período para que sejam enviados ao contador da empresa.

Ao clicar no botão em questão aparecerá a tela para informar o período que deseja que os arquivos sejam criados.

gdoor14_configuracoes_nfe_pastamens

Após a confirmação do período, o sistema buscará todos os XML´s na devida pasta, os compactará em apenas 1 arquivo (.rar) e salvará na área de trabalho do Windows.

Caso o computador em que está sendo feito o procedimento não possua algum programa para compactação/descompactação, o sistema GDOOR identificará automaticamente e fará a instalação do programa “Winrar“.

Outras configurações

Imprimir data e hora de saída no DANFE: desmarcando esta opção, data e hora de saída sairão em branco no DANFE.

Enviar DANFE e XML por e-mail para o cliente automaticamente ao transmitir NF-e: faz o envio automático do e-mail para o cliente logo após a transmissão da NF-e, sem necessidade de clicar na opção para enviar manualmente. O envio obedecerá a configuração feita mais acima a respeito do envio de e-mails.

Enviar DANFE e XML por e-mail para a transportadora ao transmitir NF-e: permite envio do mesmo e-mail enviado para o cliente, também para a transportadora.

Imprimir código EAN no DANFE quando o tamanho for 8,12,13 ou 14: fará a impressão do código EAN do produto no DANFE.

CT-e

Nesta seção estão presentes todas as configurações para preparar o sistema para emissão de CT-e.

Antes de iniciar a configuração, é necessário que o certificado digital esteja instalado no computador, para que possa ser selecionado no GDOOR.

Abaixo, detalharemos o a tela e o procedimento para configurar o sistema para emissão de CT-e.

g15_con_cte

Número de série: o sistema utiliza o número de série do certificado para assinar os documentos eletrônicos. No entanto, este número não precisa ser preenchido manualmente, basta clicar no botão com reticências ao lado do campo e será apresentada a tela para seleção do certificado. Clique no certificado para selecioná-lo e clique em “ok“.

RNTRC: Registro Nacional de Transportes Rodoviários de Cargas

SÉRIE: a série que serão emitidos os CT-e.

Ambiente de autorização:

  • Homologação (testes): as notas são enviadas para o servidor de testes e não tem validade fiscal. Ao emitir uma nota fiscal neste ambiente, qualquer cliente que for selecionado será substituído pela descrição NF-e EMITIDA EM AMBIENTE DE HOMOLOGAÇÃO – SEM VALOR FISCAL.
  • Produção: a mudança para este ambiente somente deve ser efetuada sob orientação da contabilidade e autorização da SEFAZ. Com a mudança, todas as notas emitidas em homologação serão excluídas e pode ser iniciada uma nova numeração, todas as notas enviadas terão valor fiscal.

Localização de arquivos

XML de envio e resposta: definir a pasta onde serão salvos os arquivos XML gerados. Quando a transmissão do CT-e for efetuada por vários computadores, recomenda-se que seja compartilhada e mapeada uma pasta no servidor, depois indicada neste campo (veja mais na seção de dicas).

Dentro da pasta indicada neste local, o sistema salvará os arquivos XML de pedido de envio e outros arquivos temporários, os arquivos definitivos de CT-e e cancelamento serão salvos em pastas organizadas por período e tipo de documento. Por exemplo, dentro da pasta definida existirão pastas nomeadas com o ano e mês do envio dentro das pastas de cada período, estarão separados por pastas para CT-e e cancelamento.

Impressão do DACTE

  • Retrato: gera a impressão do DACTE em formado retrato (folha na vertical).
  • Paisagem: gera a impressão do DACTE em formato paisagem (folha na horizontal).

MDF-e

Nesta seção estão presentes todas as configurações para preparar o sistema para emissão de MDF-e.

Antes de iniciar a configuração, é necessário que o certificado digital esteja instalado no computador, para que possa ser selecionado no GDOOR.

Abaixo, detalharemos o a tela e o procedimento para configurar o sistema para emissão de MDF-e.

gdoor14_configuracoes_mdfe

Tipo da empresa emitente

  • Prestadora do serviço de transporte: esta opção é utilizada quando a empresa que tem caminhão, veículo próprio para o transporte da carga.
  • Não prestadora: esta opção é utilizada quando a empresa adquire serviço de transporte de terceiros.
  • RNTRC: Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Carga, cadastro junto à ANTT.
  • Série: a série deve ser consultada com a contabilidade.

Número de série: o sistema utiliza o número de série do certificado para assinar os documentos eletrônicos. No entanto, este número não precisa ser preenchido manualmente, basta clicar no botão com reticências ao lado do campo e será apresentada a tela para seleção do certificado. Clique no certificado para selecioná-lo e clique em “ok“.

Depois, o sistema consultará o status dos servidores da MDF-e. Se estiver tudo ok, será retornada a mensagem abaixo, o número de série do certificado será preenchido e a primeira opção será habilitada.

gdoor14_configuracoes_mdfecertif

Ambiente de autorização: define o servidor de destino da MDF-e.

  • Homologação (testes): os manifestos são enviados para o servidor de testes e não tem validade fiscal.
  • Produção: a mudança para este ambiente somente deve ser efetuada sob orientação da contabilidade e autorização da SEFAZ.

Localização de arquivos

XML de envio e resposta: definir a pasta onde serão salvos os arquivos XML gerados. Quando a transmissão do MDF-e for efetuada por vários computadores, recomenda-se que seja compartilhada e mapeada uma pasta no servidor, depois indicada neste campo (veja mais na seção de dicas).

Dentro da pasta indicada neste local, o sistema salvará os arquivos XML de pedido de envio e outros arquivos temporários, os arquivos definitivos de MDF-e e cancelamento serão salvos em pastas organizadas por período e tipo de documento. Por exemplo, dentro da pasta definida existirão pastas nomeadas com o ano e mês do envio, dentro das pastas de cada período, estarão separados por pastas para MDF-e e cancelamento.

Impressão do DAMDFE

  • Retrato: gera a impressão do DAMDFE em formado retrato (folha na vertical).
  • Paisagem: gera a impressão do DAMDFE em formato paisagem (folha na horizontal).

Parcelamento

Encontramos nesta seção, opções para configuração detalhada do parcelamento automático das contas a receber originadas pelo faturamento.

gdoor14_configuracoes_parcelamento

Atualização de juros para contas em atraso: informar o tipo de juro a ser calculado e as taxas diária, mensal e anual.

  • Simples: aplicada a taxa de juros no final da aplicação, sobre o valor inicial.
  • Compostos: aplicada a taxa de juros a cada período, somando este valor ao capital inicial. É conhecido como “juros sobre juros“.

Número de parcelas padrão: quando é definido no faturamento que uma nota será a prazo, o sistema define automaticamente o número de parcelas indicado neste campo, mas pode ser alterado manualmente a cada nota.

Intervalo entre as parcelas: ao definir as parcelas automaticamente seguindo a configuração acima, será considerado o valor presente neste campo para definir o intervalo de dias entre as parcelas.

Se neste campo for preenchida a palavra mês, com ou sem acento, em maiúsculas ou minúsculas, o sistema incrementará apenas o mês, mantendo o mesmo dia de vencimento.

Com vencimento em feriados ajustar para: marcando uma dessas opções, ao gerar as parcelas o sistema verificará se na data existe um feriado e altera o dia do vencimento para o dia útil a seguir ou anterior, conforme o selecionado.
Além dos feriados nacionais comuns, existe a possibilidade de cadastrar novos feriados regionais ou com datas variáveis, clicando no botão com reticências ao lado direito conforme exibido na imagem.

Para cálculo de parcelamento utilizar: informar a maneira com que o sistema calculará os juros do parcelamento. Logo abaixo, são apresentadas opções para personalização dos juros de acordo com o tipo de juros a ser calculado: taxa mensal ou coeficiente.

  • Taxa mensal: se configurado para cálculo de taxa mensal, é necessário determinar se o sistema deve calcular juros simples ou compostos e informar a taxa de juros.
  • Coeficiente: ao indicar que o parcelamento será feito baseando-se em uma taxa de juros calculada pelo coeficiente, é necessário informar na tabela ao lado o coeficiente respectivo a cada parcela.  

Para criar uma parcela pressione seta para baixo e informe o coeficiente da parcela. Para apagar uma linha pressione CTRL+delete. O valor do coeficiente de cada parcela pode ser conseguido em uma instituição financeira, ou calculado baseando-se na taxa de juros cobrada pela empresa que realizará a venda.

Tratamento para a primeira parcela: configure aqui como a primeira parcela das vendas a prazo deve ser tratada.

  • Vencimento na data da venda. (dias = 0): a primeira parcela é gerada com vencimento na data atual e as demais serão geradas obedecendo o intervalo informado acima.
  • Quitar se vencer na data da venda: se marcada a opção acima, considera como entrada e já deixa a parcela quitada.
  • Lançar no caixa se for recebida: se marcada a opção acima, gera entrada no livro caixa referente a esta parcela.

Tratamento do custo financeiro da venda a prazo: configurar aqui como o sistema deve tratar os acréscimos do custo financeiro.

  • Transferir para os produtos: o total do custo financeiro é rateado entre o valor unitário de cada produto. Desta maneira, o valor total da nota será o mesmo que o total das parcelas.
  • Registrar como custo financeiro: apenas registra no banco de dados o valor da diferença como custo financeiro para efeito em relatórios e a nota permanece com seus valores inalterados.

Impressão junto ao faturamento: aqui é possível definir o que será impresso junto com o faturamento quando for feita uma venda a prazo.

  • Imprimir documentos de cobrança após a impressão da nota fiscal: define a impressão do documento de cobrança, que será definido abaixo.
  • Quando a primeira parcela for à vista, imprimir recibo: obedecendo o tratamento da primeira parcela, se for paga à vista, imprime apenas recibo desta parcela e o documento de cobrança das demais.
  • Quando a primeira parcela for à vista, imprimir documento de cobrança normal: mesmo que a primeira parcela seja quitada, será impresso o documento de cobrança, sem o recibo.
  • Quando a primeira parcela for à vista, não imprimir documento de cobrança: imprime documento de cobrança das demais parcelas e nada referente a primeira.
  • Documento de cobrança padrão para nota fiscal: nesta lista serão mostradas as opções carnê, duplicata e todos os modelos de boletos configurados.

Impressoras

Nesta seção, poderão ser configuradas as impressoras padrão que serão usadas para cada um dos documentos relacionados abaixo. Em cada um dos modelos de impresso, pode ser definida uma impressora para a qual o impresso será enviado.

  • Boleto em folha branca;
  • Boleto em formulário contínuo;
  • Nota fiscal de produtos;
  • Nota fiscal de serviços;
  • Recibo;
  • Duplicata;
  • Carnê;
  • Cheque.
gdoor14_configuracoes_impressoras

Serviços

Nesta opção podemos configurar os identificadores para objeto (computador, impressora, veículos etc.), tipo de atendimentos, mensagens fixas para ordem de serviço, tributação para serviço e mensagens de recolhimento de impostos nas notas de serviços.

gdoor14_configuracoes_servicos
Imagem das configurações de serviço

Campos identificadores do objeto: neste quadro é possível informar os identificadores que auxiliarão na identificação do objeto em qual o serviço será prestado. Os identificadores serão mostrados na tela principal da ordem de serviços e também no cadastro de objetos.
Nos objetos é que os serviços serão prestados. Eles podem ser veículos em caso de oficinas mecânicas, ou computadores, impressoras, monitores para empresas do ramo de manutenção de informática entre outros.
Os identificadores são 4 campos personalizados para auxiliar na identificação do objeto na ordem de serviço e no cadastro de objeto. O tamanho máximo de cada identificador é de 15 caracteres.

Tipos de atendimento:  possível cadastrar os tipos de atendimento da ordem de serviços. Os tipos de atendimento que estão previamente cadastrados no GDOOR são: orçamento, pagamento, garantia e outros. Para cadastrar mais tipos de atendimentos, selecione o último tipo e pressione ENTER, uma nova linha para cadastro do tipo de atendimento será inserida. Para excluir um tipo de atendimento cadastrado, pressione CTRL+DELETE sobre o tipo de atendimento que deseja excluir.

Situação da ordem: este campo é utilizado como um complemento ao campo status da ordem (o qual não é editável). Já para o campo situação da ordem, é possível criar as situações desejadas pelo usuário e inclusive, permite que o mesmo seja inserido na ordem e que posteriormente possa utilizá-lo como filtro para listagem.

Tributação dos serviços: neste quadro podem ser informadas as tributações, CFOP’s para as notas de serviços. Também é possível informar o percentual de Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) bem como o teto limite para não ser recolhido o IRRF. Qualquer dúvida sugerimos consultar seu contador. Nas configurações de tributação dos serviços existem os seguintes campos:

  • CST: Código da Situação Tributária do serviço.
  • IRRF: percentual de Imposto de Rede Retido na Fonte sobre serviços.
  • INSS: percentual de INSS sobre serviço.
  • CFPS: CFPS para prestação de serviços. Verifique com seu contador a CFPS correta.
  • COFINS: percentual de COFINS sobre serviços.
  • Teto: teto limite para que o GDOOR não calcule IRRF. Acima deste limite, o GDOOR calculará IRRF nas notas de serviços.
  • ISS: alíquota de ISS sobre serviço.
  • CFOP: CFOP para nota conjugada produtos/serviços. Verifique com seu contador o CFOP correto.
  • PIS: percentual de PIS sobre serviços.
  • CSLL: Contribuição Social sobre o Lucro Líquido, é um tributo federal brasileiro que incide sobre o lucro líquido do período base, antes da provisão para o Imposto de Renda.

Mensagens: nas configurações de mensagens existem os seguintes campos:

Recolhimento de C.S, PIS, COFINS: PIS: (<P_PIS>) <V_PIS>, COFINS: (<P_COFINS>)<V_COFINS>, CSLL: (<P_CSLL>)<V_CSLL>

Dispensa de IRRF: Basta inserir a mensagem conforme orientação contábil.

Recolhimento de IRRF: IRRF(<PERCENTUAL>)<VALOR> Recolhido pela fonte pagadora.

Neste quadro, é possível informar as mensagens a serem impressas na nota de serviços para: recolhimento de CS, PIS e COFINS. Também pode-se informar a mensagem para recolhimento e dispensa de Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF). Nas mensagens, não altere o conteúdo que está entre parênteses () e também entre maior e menor <>.

Outros:

  • Informar inadimplência de clientes: se esta opção estiver marcada, ao selecionar o cliente em uma ordem de serviço, o sistema avisará se o cliente estiver inadimplente.
  • Fazer verificação do nº de controle: com esta opção selecionada, o sistema só gravará a ordem de serviço caso o campo controle no objeto seja preenchido. Quando o campo controle não for preenchido, o sistema avisará e posicionará no campo controle, para que o mesmo possa ser preenchido.
    O campo controle permite que para cada objeto seja atribuído um número para que em conjunto com o número da ordem de serviços, facilite a localização do objeto.
  • Dias para iniciar o serviço: campo para informar o período que o sistema utilizará para agendar o serviço. Na data prevista o sistema buscará a seguinte informação: “data atual + dias para iniciar o serviço“. Esta configuração influenciará também na data do agendamento dos técnicos, pois ao lançar os itens o sistema buscará da data prevista como sugestão.

Valor para as peças na ordem:

  • Usar preço de venda: busca o valor contido no campo venda no cadastro do produto.
  • Usar preço de atacado: busca o preço secundário do produto, configurado no campo atacado.
  • Usar preço de custo: busca o valor contido no campo custo no cadastro do produto.
  • Selecionar ao lançar a peça: permite que no momento do lançamento possa ser escolhido entre preço de venda e preço de atacado.

Bloqueio:

Não permitir valor da peça abaixo do custo: marcando esta opção, ao lançar um item, o preço de venda não poderá ser menor do que o preço de custo cadastrado no estoque.

Mensagem na ordem de serviço: estes campos são destinadas a informação de mensagens fixas que serão impressas em todas as O.S.’s. São ao todo 7 campos, que suportam 90 caracteres em cada linha ou seja 630 caracteres. Fica a cargo do usuário preenchê-los de acordo com a necessidade.

Cadastro de usuários

Veja detalhes sobre este módulo em cadastros – usuários.

gdoor14_configuracoes_usuarios

Opções de impressão

Na aba de opções de impressão é possível configurar a quantidade de vias impressas para tipo documento, bem como se o formulário será estilo normal ou razão (estes, quando a impressão for matricial).

gdoor14_configuracoes_opc_imp
Tela das configurações de impressão
Atualizado em 03/09/2020

Esse artigo foi útil?

Artigos relacionados